F.A.Q.

Perguntas & Respostas sobre Assessoria de Imprensa

Quem determina o que sai e o que não sai nos veículos de comunicação?

O jornalista. Ele analisa o assunto pela ótica do leitor, ou seja, o ponto de partida para um fato caracterizar-se como notícia é o interesse público.

Jornalista é comprável?

O profissional de comunicação tem compromisso com a verdade dos fatos. Imaginar que um concorrente aparece mais na imprensa do que si próprio porque compra os jornalistas é uma visão, no mínimo, míope. Hoje muitos veículos não aceitam o recebimento de brindes e cortesias para não favorecer este tipo de dúvida. O combustível da imprensa é a notícia.

Se o jornalista for meu amigo, sairei mais na imprensa?

Certamente o relacionamento não atrapalha a relação. Ela pode facilitar o acesso ao profissional, mas não vai determinar a publicação da notícia. Mais uma vez, o jornalista tem como objetivo primordial ser transparente e coerente com seu propósito de informar o público.

Se sou anunciante posso ter matéria no veículo?

Não necessariamente. É um erro bastante comum achar que um relacionamento comercial com veículo de comunicação vá garantir espaço editorial como contrapartida.

Posso interferir no conteúdo ou data de publicação?

A influência quanto às informações divulgadas somente existe no momento de transmiti-las ao jornalista, ou seja, quanto mais ricos e abrangentes forem os dados, melhor poderá ser o resultado final. Depois da entrevista, fica a cargo do profissional da imprensa decidir o caminho da publicação, inclusive se ela deve acontecer ou não.

Se eu me calar a notícia ruim não será publicada?

Depois que uma informação negativa chegou ao ouvido da imprensa, o melhor é não omitir. Praticar a notícia do “nada a declarar” pode complicar a situação. O ideal é nunca negar o fato, nem mentir para explicá-lo. Apresente sua versão rapidamente, pois ficará pior se for publicado um parecer contrário ao seu. É importante também que cada caso seja analisado individualmente de acordo com o cenário.

Como posso me transformar em fonte de informação?

Estando disponível para a imprensa quando solicitado e apresentando informações relevantes. A imprensa tem prazos curtos e pode recorrer a uma fonte mais acessível caso sua empresa demore para responder.

Um anúncio tem mais força que uma matéria jornalística?

Cada ferramenta tem um objetivo. A publicidade procura fazer entrar na cabeça do consumidor uma opção de compra. Os espaços editoriais oferecem maior riqueza de detalhes e ainda têm o diferencial de serem produzidos pela imprensa, que checa os dados transmitidos. A grande diferença é a credibilidade.